Sala de estudos e trabalho

1851

Fundação do Banco de Comércio e Indústria do Brasil (2 de março). Depois passou a denominar-se Banco do Brasil, com capital de dez mil contos de réis, consistindo na maior sociedade por Ações da América do Sul.

Primeira exposição universal em Londres (01 de maio). Participam 13.937 expositores e cerca de seis milhões de visitantes.

Estabelecida aliança ofensiva e defensiva contra Rosas (29 de maio). Em Montevidéu, entre o Brasil, Uruguai, e províncias argentinas de Entre Rios e Corrientes. Fica pactuada, também, a livre navegação pelo rio Paraná e seus afluentes.

“Lei do Cativeiro” (18 de junho). Passa a ser obrigatório o registro de nascimentos e óbitos.

Primeira organização do Corpo Diplomático Brasileiro (22 de agosto).

Termina o cerco a Montevidéu (setembro). Intervenção brasileira no Uruguai, em apoio ao governo colorado. Manuel Oribe, caudilho Blanco e aliado do ditador argentino Rosas, se rendem às tropas do general Urquiza, que vence apoiado pelo Brasil e pelos colorados uruguaios.

Assinado Tratado de Comércio e Navegação com o Uruguai (12 de outubro). Assinado no Rio de Janeiro. As ratificações são trocadas em Montevidéu no mês de novembro de 1851.

Assinada a Convenção Especial de Comércio, Navegação e Limites com o Peru (23 de outubro).

Golpe de Luís Bonaparte na França (2 de dezembro). Luís Bonaparte fecha o parlamento e torna-se imperador.

Guerra do Brasil contra Rosas. O conflito se prolonga até 1852.

Inaugurado o Banco Comercial de Pernambuco.

Estabelecida a primeira linha de navegação de longo curso. Estabelecida pelos ingleses, ligando o Rio de Janeiro a Southampton, na ilha Britânica.

Balança comercial. Exportações de 67.788 contos de réis e importações de 76.918 contos de réis. Saldo negativo de 9.130 contos de réis.

1852

Jornal das Senhoras (1 de janeiro). Início da imprensa feminina. Lançado, no Rio de Janeiro, pela argentina Joana Manso Noronha o primeiro periódico brasileiro voltado para as mulheres.

Rosas é derrotado (3 de fevereiro). Em Monte Caseros, por Urquiza, apoiado por tropas brasileiras. Rosas exila-se na Inglaterra.

Primeira linha telegráfica brasileira (11 de maio). Liga o Paço Imperial ao Quartel-General do Exército.

Fundação de Teresina.  A nova capital do Piauí substitui Oeiras.

Navegação a vapor na Amazônia. Introduzida em 1852 por Irineu Evangelista de Souza, que cria a Companhia de Navegação a Vapor do Amazonas.

Fim da última revolta do Segundo Reinado. Considera-se encerrada a Revolução Praieira, última revolta política do Segundo Reinado, com a anistia dos que haviam sido condenados pela participação na revolta.

Publicação do romance abolicionista A Cabana do Pai Tomás, de Harriet Beecher Stowe.  O livro chega a vender 300 mil exemplares em seu ano de edição e tem uma grande repercussão na campanha abolicionista norte-americana.

Inaugurada primeira linha de telégrafos. No Rio de Janeiro, conectando a Quinta da Boa Vista ao Quartel do Campo.

Balança comercial. Exportações de 66.640 contos de réis e importações de 92.860 contos de réis. Saldo negativo de 26.220 contos de réis.

1853

“Gabinete da Conciliação”. Sob a presidência de Carneiro Leão, marquês do Paraná, reúne em um mesmo Ministério políticos liberais e conservadores.

Fusão do Banco do Brasil, fundado por Mauá, com o Banco Comercial do Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro recebe calçamentos com paralelepípedos.

Estados Unidos, um grande importador de produtos brasileiros. As exportações para os Estados Unidos atingem um total de 2.649.817 libras esterlinas, correspondentes a 32,4% das exportações brasileiras.

Estados Unidos querem abrir o Rio Amazonas às embarcações americanas. Enviam representante ao Brasil com instruções para obter um tratado de comércio navegação que incluísse a abertura do Rio Amazonas.

Balança comercial. Exportações de 73.644 contos de réis e importações de 87.332 contos de réis. Saldo negativo de 13.688 contos de réis.

1854

Abolição da escravatura no Equador (6 de março).

Abertura do Japão para o Ocidente (31 de março). Forçado pelos Estados Unidos da América, a nação do sol nascente abre seus portos.

Brasil intervém no Uruguai (3 de maio). Para garantir o cumprimento dos tratados de 1951 e apoiar o colorado Venâncio Flôres.

Primeira ferrovia do país. Mauá constrói a Estrada de Ferro Petrópolis, com pouco mais de quatorze quilômetros, ligando Porto Mauá-RJ à Estação Fragoso.

Rio de Janeiro recebe iluminação a gás.

Lei Nabuco de Araújo ratifica a proibição do tráfico negreiro. Estabelece, também, maior rigor na fiscalização do tráfico de escravos para o Brasil.

Balança comercial. Exportações de 76.843 contos de réis e importações de 85.838 contos de réis. Saldo negativo de 8.995 contos de réis.

1855

Publicação do primeiro texto de Machado de Assis (12 de janeiro).

Autorização imperial para contratação de chineses (19 de janeiro). O representante diplomático brasileiro acreditado em Londres é autorizado a contratar a importação de chineses para substituir a mão-de-obra escrava.

Início da construção da Estrada de Ferro D. Pedro II (11 de junho). Posteriormente a estrada será republicanamente rebatizada para Central do Brasil.

José Maria da Silva Paranhos (14 de junho), futuro visconde do Rio Branco, assume pela primeira vez o Ministério dos Negócios estrangeiros.

Instituição do voto distrital (19 de setembro). Lei eleitoral determina que cada círculo eleja um deputado.

Última leva de escravos chega ao Brasil (3 de outubro). Ao que tudo indica, a última leva do comércio transatlântico de escravos chega ao Brasil. Aportam em Pernambuco 209 cativos.

Patentes concedidas. O Brasil atinge um total acumulado de 87 patentes concedidas, desde 1809, sendo 40 patentes concedidas desde 1851.

Principais destinos das exportações brasileiras. Grã-Bretanha é o principal comprador dos produtos brasileiros, seguida dos Estados Unidos em segundo lugar e a França em terceiro.

Países dos quais o Brasil importa. A Inglaterra é o principal fornecedor de produtos para o Brasil, mais da metade de nossas importações provém deste país. A França é o segundo principal fornecedor, seguida dos Estados Unidos em terceiro lugar.

Balança comercial. Exportações de 90.698 contos de réis e importações de 85.170 contos de réis. Saldo positivo de 5.528 contos de réis.

1856

Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre o Brasil e a Confederação Argentina (7 de março).

Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre o Brasil e o Paraguai (6 de abril).

Revolta dos colonos europeus na fazenda Ibicaba, em São Paulo (24 de dezembro). A revolta finda em 9 de março de 1957, com a vitória dos colonos. A Companhia Vergueiro cede em vários pontos. Thomas Davatz relata o episódio em sua obra Memórias de um colono no Brasil.

Balança comercial. Exportações de 94.432 contos de réis e importações de 92.779 contos de réis. Saldo positivo de 1.653 contos de réis.

1857

Greve das tecelãs da Cotton em Nova York (8 de março). Luta pela jornada de trabalho de dez horas. Um incêndio é provocado e termina por matar 129 mulheres. Esse acontecimento origina o Dia Internacional da Mulher

Reforma Souza Franco (março). Introduz tributação específica por categorias de produtos e diminui alguns privilégios concedidos a indústrias nacionais. Visa favorecer a compra de matérias-primas e de instrumentos destinados à lavoura.

Decreto Maurício Wanderley (26 de agosto). Promove ajustes na tarifa com objetivo de beneficiar a agricultura e isentar o carvão mineral, tendo em vista beneficiar o desenvolvimento das indústrias e comunicações.

Revolta dos Ciapos, Índia (10 de outubro). Revoltosos tomam a cidade de Delhi e contestam o domínio inglês.

Exército francês completa a conquista da Argélia.

Fundação da Imperial Academia de Música.

Revolta dos Parceiros. Levante armado de colonos na Fazenda Ibicaba. “Aber jetzt, bist du in Brasilien!” (Mas agora, você está no Brasil!) – insatisfeitos por sempre receberem essa resposta quando reclamam contra o que acham ser um tratamento injusto. Colonos alemães e suíços liderados pelo mestre-escola Thomas Davatz se revoltam na fazenda Ibicaba, do senador Campos, e expõem a fragilidade do sistema de parceria. A revolta armada foi contida por forças policiais e precisou do concurso de diplomatas alemão e suíço para conter os ânimos.

Balança comercial. Exportações de 114.547 contos de réis e importações de 125.227 contos de réis. Saldo negativo de 10.680 contos de réis.

1858

Primeira greve no Brasil (9 de janeiro). Tipógrafos de três jornais deflagram a primeira greve que se tem notícia no Brasil.

Criação do Liceu de Artes e Ofícios (9 de janeiro). Ao que conste, essa é a primeira escola noturna para adultos no Rio de Janeiro.

Jornal dos Tipógrafos (10 de janeiro). No âmbito da greve, os tipógrafos lançam seu primeiro jornal iniciando, desse modo, a imprensa sindical no Brasil.

Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre o Brasil e o Império Otomano (05 de fevereiro).

Construção da União e Indústria, primeiro trecho de estrada pavimentada no Brasil (18 de março).

Decreto Maurício Wanderley (28 de março). Novamente promove ajustes na tarifa com objetivo de beneficiar a agricultura e isentar o carvão mineral, tendo em vista beneficiar o desenvolvimento das indústrias e comunicações.

Encontro de Plombière (julho). Cavour, figura importante do processo de unificação italiana, se encontra secretamente com o Imperador Napoleão III e decidem travar uma guerra contra a Áustria.

Balança comercial. Exportações de 96.200 contos de réis e importações de 130.264 contos de réis. Saldo negativo de 34.064 contos de réis.

1859

Ultimatum da Áustria ao Piemonte (20 de abril). É exigido do Piemonte que desmobilize suas forças militares. Cavour não atende a esse ditame. A Áustria declara, então, guerra ao Piemonte. A França se vê forçada a cumprir o estabelecido no Encontro de Plombière e envia tropas em auxílio aos piemonteses.

Armistício de Villafranca (8 de julho). França e Áustria resolvem pôr fim à guerra. Pelos termos do acordo, Francisco José concederia a Lombardia ao Piemonte e preservaria Veneza. Na realidade o acerto bilateral franco-austríaco não pode ser estabelecido uma vez que o movimento em prol da unificação italiana está em marcha com a continuidade da luta.

Revolta anti-escravista liderada por John Brown, nos Estados Unidos da América (18 de outubro). John Brown tenta promover um levante de escravos na Virgínia, Estados Unidos. Foi preso e enforcado.

Lançamento da obra de Charles Darwin “A Origem das Espécies” (24 de novembro). “Sobre a origem das espécies através da seleção natural ou a preservação de raças favorecidas na luta pela vida” se esgota rapidamente. Uma das mais importantes obras da biologia, e trabalho seminal do naturalista inglês, apresenta a teoria da seleção natural.

Prússia proíbe a vinda de seus cidadãos para o Brasil. A revolta dos colonos da Fazenda Ibiacaba repercute na Europa e o governo prussiano por meio de um Edito veda a emigração para o Brasil; essa medida é seguida por outros países. O governo brasileiro faz junções diplomáticas que resultam na suspensão dessa medida poucos anos depois.

Rio de Janeiro ganha bondes puxados por tração animal.

Balança comercial. Exportações de 106.782 contos de réis e importações de 127.268 contos de réis. Saldo negativo de 20.486 contos de réis.

1860

Tarifa Silva Ferraz (3 de setembro). Alega objetivo de proteger a indústria nacional sem prejudicar o  consumidor. Eleva os direitos em até 50%.

Patentes concedidas. O Brasil atinge um total acumulado de 114 patentes concedidas desde 1809, sendo 27 patentes concedidas desde 1855.

Início das obras da ferrovia Santos-Jundiaí. Iniciativa da São Paulo Railway (24 de novembro).

Fim do contrabando de escravos nos Estados Unidos.

Inaugurados 208 km de ferrovias desde 1956.

Balança comercial. Exportações de 112.958 contos de réis e importações de 113.028 contos de réis. Saldo negativo de 70 contos de réis.

Balança comercial da década. Exportações totais de 900.532 contos de réis com média anual de 90.053 contos de réis. Importações totais de 1.016.684 contos de réis com média anual de 101.668 contos de réis.

Principais produtos de exportação da década. Café (48,8%), açúcar (21,2%), algodão (6,2%), couros e peles (7,2%), fumo (2,6%), cacau (1,1%), borracha (2,2%), mate (1,5%) e outros produtos correspondem a 9,2 %.